CASAMENTO NA UMBANDA



O casamento é uma instituição antiga, nascida dos costumes, incentivada pelo sentimento moral e religioso e na atualidade completamente incorporada ao direito pátrio. O casamento para a Umbanda, não consiste apenas no ato formal, cerimonioso e público, mas também na vontade e aceitação da união, de forma exclusiva e dedicada, com amor, participação e respeito, recíprocos. A Umbanda vê o casamento como indissolúvel, pois os noivos assumem perante o plano astral superior um compromisso de fidelidade e essa cerimônia fica gravada no Plano Astral Superior.


CONSIDERAÇÕES LEGAIS RELATIVAS AO CASAMENTO


A lei considera o casamento somente como um contrato civil, e que o mesmo só á valido legalmente a partir do momento em que for realizado por um juiz de direito. Porém tanto a Umbanda como o Espiritismo e Catolicismo e outras religiões, o consideram, como ato sublime e abençoado por Deus. Quanto à legalidade material da cerimônia se torna relativa a partir do momento que a mesma fica registrada perante testemunhas em um livro dentro da Fraternidade, isso significa que os noivos assumem uma união estável, sendo que o mesmo tem que serem legalmente solteiros e de sexo oposto, e a partir da data da cerimônia assumem o compromisso do matrimônio e os mesmos recebem da Fraternidade um documento onde existe a comprovação desse ato religioso. Quanto a legalidade material do mesmo está sendo questionada juridicamente, pois nos primórdios os pais dos noivos efetuavam essa cerimônia e a mesma era considerada como ato legítimo e os mesmos não eram juízes de direito. Bigamia é crime, porém bem o sabemos que a concubina tem direitos legais. Portanto as leis dos homens são falhas, mas as de Deus são divinas e corretas.

Casamento na Umbanda

Casamento na Umbanda

Casamento na Umbanda

Casamento na Umbanda

Casamento na Umbanda

Casamento na Umbanda