Origem dos Orixás

No começo o mundo era formado somente por pântanos e água. Todos os orixas moravam no céu e só desciam de vez em quando para correr e se divertir nas águas. Olorum chamou então Oxalá e disse-lhe que gostaria de criar a terra firme no mundo que afinal não tinha graça nenhuma, era uma imensidão de água e nada mais. Confiou-lhe então essa tarefa, já que ele era seu primogênito. Para a execução do feito, cedeu a Oxalá um pombo, uma galinha com pés de cinco dedos e uma concha de terra. .

Ao chegar ao pântano, Oxalá depositou a concha e soltou o pombo e a galinha sobre a terra que imediatamente começaram a ciscar e espalha-la por todo o espaço. Em pouco tempo o barro transformou-se em solo e cobriu grande parte das águas. Oxalá, voltando ao céu, apresentou-se a Olorum e transmitiu-lhe o sucesso da empreitada. Este enviou um camaleão para ver se tudo estava contendo. Estava. A terra já era firme e poderia viver-se com segurança em sua superfície. .

Esse local foi chamado de Ifé que quer dizer ampla morada. Olorum então ordenou que seu filho descesse e plantasse arvores, o que ele fez com presteza. Logo vieram as chuvas para rega-las, e assim, em quatro dias, foi criado o Ifé e tudo que nele existe. Olorum deu ainda a Oxalá a honra de modelar o homem e a mulher feitos do barro do pântano. Quando modelados, levou-os ate Olorum que, soprando seu halito divino, deu-lhes vida. O mundo então se completara e todos louvaram e deram graças a Olorum e a Oxalá. .

O homem, então, povoou a terra e passou a dar oferenda a todos os Orixás que eram os senhores de cada segredo e cada mistério e, como sempre eram lembrados, nada deixavam faltar aos homens. Em certa ocasião, porem, os habitantes de Ifé perceberam que eram imortais, logo, não tinham que dar oferenda nenhuma a Orixá nenhum, pois também eram deuses e essa falsa ilusão os deixou felizes e com enorme sentimento de liberdade agora poderiam fazer de tudo, nada para eles era proibido, comparavam-se aos deuses e festejavam com alegria a grande descoberta. .

Oxalá ficou muito magoado e deprimido com tais desmandos de seus filhos, abandonou a terra e foi morar no espaço sagrado junto com todos os Orixás. La chegando, pensou, pensou e chegou a conclusão que os homens tinham que ser castigados, assim aprenderiam que não poderiam se comparar aos Orixás. Então criou Icu, (a morte), e deu-lhe a tarefa de fazer morrer a todos. Somente impôs uma condição: a morte pode levar qualquer um, sem exceção, mas a hora quem decide e Olorum. Icu mata, mas o mistério existente em torno do momento final pertence exclusivamente, a Olorum.



Orixá do Tempo

No inicio de todos os tempos, os Orixás Fun Fun decidiram plantar um deles mesmo na Terra, Iroko, o Orixá da Árvore Sagrada. Sendo assim, os Orixás puderem descer com mais facilidade....

Veja Mais

Oxalá

No comeco o mundo era formado sómente por pantânos e água. Todos os Orixás moravam no céu e só desciam de vez em quando para correr e se divertir nas águas....

Veja Mais

Iemanjá

Ao criar o mundo, Olorum definiu os poderes e os trabalhos de cada Orixá. Para Iemanjá sobraram apenas as tarefas domésticas da casa de seu esposo Oxalá....

Veja Mais

Ogum

Na Terra criada por Olorum, em Ifé, os Orixás e os seres humanos trabalhavam e viviam em igualdade. Todos caçavam e plantavam usando frágeis instrumentos feitos de madeira, pedra ou...

Veja Mais

Oxóssi

Durante a diáspora negra, muitos escravos que cultuavam Oxóssi não sobreviveram aos rigores do tráfico negreiro e do cativeiro, mas, ainda assim, o culto foi preservado no Brasil e em Cuba.....

Veja Mais

Xangô

Xangô era Rei de Oio, o mais temido e respeitado de todos os Reis. Mesmo assim, um dia seu reino foi atacado por uma grande quantidade de guerreiros que invadiram a cidade.....

Veja Mais

Yançã

Iansã Inhansã (do iorubá Iyá Yansan, mãe de nove ou Oiá (de Oya) nome iorubá do rio Niger), Oya em castelhano, é a Orixá dos ventos, das tempestades e do rio Niger, cujas....

Veja Mais

Oxum

Orixá da feminilidade, da fertilidade, ligada ao rio Oxogbo, em Ijexá (Nigéria). Senhora das águas doces, dos rios, das águas quase paradas das lagoas não pantanosas,...

Veja Mais

Ossain

OsanyIn na África Ossain e a divindade das plantas medicinais e litúrgicas. A sua importância é fundamental, pois nenhuma cerimônia pode ser feita sem a sua presença,....

Veja Mais

Nanã Buruque

Entre o mundo dos vivos e o mundo dos mortos, existe um portal. E a passagem, a fronteira entre a vida e a morte. Sua regente: Nanã Senhora da morte, geradora de Iku (morte)....

Veja Mais

Omulu

Omolu, na África, é considerado junto s sua mãe Nanã, o Orixá da morte. Se não é aquele que faz a transição do espírito que desencarnou, e o responsável pela morte dos....

Veja Mais

Exu

Na umbanda não se manifesta o próprio Orixá Exu, o que se manifesta por meio da incorporacão chama-se Ekurun, que seria o falangeiro do Orixá Exu....

Veja Mais


Zé Pelintra

Historia que se deu no sertão Pernambucano onde hoje se localiza a cidade de Exu. José Pereira de Souza, o vulgo Zé Pelintra, era o primogênito de uma família de cinco filhos.

Veja Mais


Mundo das Ervas

A Energia, sua utilização e seu fascinante papel em nossas Vidas. Folhas e Ervas são a base de praticamente tudo que nos cerca.


Veja Mais